Holanda: Um pouquinho de Amsterdam!

Depois da minha paixão arrebatadora pelo Canadá, a Holanda me fez acreditar novamente em amor à primeira vista. Certamente entrou para o meu ranking de lugares apaixonantes pelo mundo. Ao longo de 20 dias, visitamos cerca de 8 cidades! Nesse texto começo falando sobre a famosa Amsterdam , o cartão postal da Holanda.

A cidade não foi eleita minha preferida mas não a amei menos por isso. Amsterdam é vida! Dona de uma vibe indescritível , recebe uma quantidade imensa de turistas 24 horas por dia. Eu vi uma cidade grande e estruturada carregando todo o charme de uma cidade pequena, é uma combinação na medida certa.

Saindo da estação central de trem de Amsterdam e pisando na cidade pela primeira vez, a primeira coisa que chama atenção: Bicicletas!

 

De todos os modelos, tamanhos e cores sendo guiadas por jovens, idosos,pessoas vestidas para ir malhar, homens de terno e gravata, mulheres de salto alto e maquiagem impecável. Não tem regra, uma quantidade absurda de pessoas utiliza a bicicleta como meio de transporte. Por conta disso no trânsito, a prioridade é sempre dos ciclistas! As bicicletas mandam e ponto.

Me senti bem perdida no começo como pedestre em meio aos carros, bikes e motocicletas nas ciclovias! Sim, as motos também utilizam as ciclovias então a dica é ficar sempre bem  atento.

Sobre a língua: Se você acha que passará aperto na cidade por não falar holandês, está totalmente enganado! Praticamente todo mundo fala inglês fluentemente por lá. Nada de inglês meia-boca, eles falam mesmo. Quando se fala de Amsterdam muito se especula sobre maconha e prostituição. É verdade que bastante do que se vê nas ruas e lojinhas turísticas refere-se à sexo e drogas mas eu pessoalmente vi na cidade muito mais do que isso. Tem muita família passeando, tem um clima leve e feliz! Os canais espalhados pela extensão da cidade são extremamente charmosos e muito utilizados para transporte também, além de servirem de estacionamento para casas-barco. Uma boa opção para quem vai visitar a cidade sem muito tempo é fazer um passeio de barco pelos canais. Você pode comprar o ticket próximo a estação central, o passeio básico custa em torno de 10 euros e dura aproximadamente uma hora. Vale super a pena porque dá para ter uma visão ampla da cidade e é mais interessante ainda se o passeio for feito no final da tarde para a noite porque possibilita ter a visão diurna e noturna de Amsterdam. As luzes acesas a noite mudam o cenário drasticamente e é lindo!

O que mais tem para fazer na cidade? Muitas coisas! Tem parques, museus, bares, cafés, coffeeshops, lojinhas e muito mais. Eu recomendo uma visita a Heineken Experience para os amantes de cerveja. Trata-se de um museu interativo da Heineken, a visita é auto-guiada e você vai conhecer todo processo que  envolve a fabricação da cerveja de uma forma bem  dinâmica. Além disso, apresentam a história da cerveja e ensinam a forma correta de servir seu chopp Heineken. No topo do prédio tem um terraço com dois bares, um do lado de dentro e outro ao lado de fora. Lembrando que fiz essa visita no verão e eles devem mudar a estrutura desses bares conforme a estação do ano. Você tem direito a dois chopes grátis, é só trocar os pinos encaixado na pulseira que você receberá no início da sua visita!

 

Museus que são sempre muito bem recomendados: Casa de Anne Frank, Rijksmuseum e Museu Van Gogh. Lembrando que os ingressos para a Casa de Anne Frank devem ser garantidos com muita antecedência! Passear pelo Red Light District também é parte imperdível de Amsterdam. É o famoso bairro da Luz Vermelha que desperta muita curiosidade por ter vitrines com prostitutas disponíveis como objetos em uma loja. Não esquecendo de mencionar  que a prostituição é uma profissão legalizada na Holanda. O Red Light é diferente de tudo que já tinha visto e me causou estranheza no começo! Vale a pena conhecer e tirar suas próprias conclusões. As garotas ficam em vitrines em ruas específicas, a maioria fica de lingerie se exibindo enquanto fumam, conversam umas com as outras ou ficam até entretidas no próprio celular as vezes. Não é permitido fotografar ou filmar, elas normalmente tem seguranças a paisana cuidando para que não aconteçam registros então é sempre bom respeitar. O bairro também tem bares bem legais para tomar uma cerveja e curtir o ambiente. Minha consideração final: Se vier para a Europa, não deixe de conhecer Amsterdam. É realmente imperdível!

 

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário