PRECISAMOS CONVERSAR SOBRE LA LA LAND: CANTANDO ESTAÇÕES

A duas semanas do seu lançamento no Brasil, a produção escrita e dirigida por Damien Chazelle não para de se destacar e é por isso que eu estou aqui, precisamos conversar sobre La La Land, o mais novo clássico do cinema hollywoodiano que você precisa conhecer.

 

Todo amante de cinema e musical já passa a ter um interesse no filme logo quando assiste o trailer, outro motivo que o leva a assistir, é o tanto de prêmios e destaques que a produção vem conquistando em tão pouco tempo de lançamento. Só que mal sabem os pobres ingênuos o que o filme os reserva. A sinopse pode até dar a entender que a história é sobre um casal fofo em busca dos seus sonhos, mas não dá para imaginar o sentimento que surge quando aparece o “The End” no final. Mas isso você só descobre assistindo.

O primeiro ponto a ser discutido é a magnífica e impecável, trilha sonora. Para um musical é quase uma obrigação que a trilha tenha um repertorio de qualidade, mas são poucas produções que conseguem realizar com tanto sucesso e La La Land não decepcionou, não é à toa que tem ganhado grandes prêmios justamente por esse trabalho. Com um repertório que te leva de volta ás raízes do Jazz, a canção principal do filme, chamada City Of Stars interpretada por Ryan Gosling, até te faz pensar que está escutando alguma coisa de Frank Sinatra, é realmente incrível. E não se pode deixar passar a genial junção do sapateado e o jazz, Chazelle acertou em cheio.

 

É importante dizer que Damien Chazelle não é um novato e já faz um tempo que o estadunidense vem conquistando os holofotes no Oscar e no Globo de Ouro. Em 2014, nessa mesma época, o universo cinematográfico estava de olho em outra produção do diretor, a chamada Whiplash, que rendeu a grandes indicações e conquistou diversos prêmios, que também trazia o Jazz em sua história.

Ryan Gosling e Emma Stone no Globo de Ouro 2017.

Ryan Gosling e Emma Stone no Globo de Ouro 2017.

 

E falando sobre os ganhadores do Globo de Ouro de Melhor Ator e Atriz em Comédia ou Musical, Emma Stone e Ryan Gosling. É claro que o trabalho das duas estrelas tem recebido a atenção que tanto merecem, o desempenho foi, volto a dizer, impecável. Emma brilhou, e muito. Mostrou mais uma vez que tem capacidade e muito talento, dominou lindamente as cenas de dramas e fez um ótimo trabalho mesmo não sendo a primeira opção de Damien para interpretar a personagem. Quando ainda finalizava o roteiro, o diretor tinha em mente de trabalhar com outra Emma. Chazelle havia escrito a personagem com Emma Whatson em seus pensamentos, chegou a convidar a atriz, mas a eterna Hermione acabou recusando porque havia acabado de fechar contrato com a Disney para estrelar A Bela e a Fera, as gravações seriam na mesma época, dando então a personagem diretamente à Stone, que soube fazer muito bem o trabalho. Confesso que a química de Emma com Ryan não chega nem perto da química com Andrew Garfield, contudo, o casal em La La Land rouba suspiros.

 

Ryan Gosling tem recebido tanto quanto Emma Stone destaques merecedores sobre o seu desempenho, sendo forte nome para levar a estatueta do Oscar também. Poucos deveriam saber que o ator tinha todo esse talento musical e precisamos dar destaque nisso, ter uma performance comparada a Frank Sinatra não é elogio para muitos, o ator fez um ótimo trabalho.

 

La La Land tem a fórmula perfeita para se tornar um clássico filme hollywoodiano e acredite, será. Com uma história intensa e um visual puro, a produção entra para lista rapidamente dos apaixonados por romances não tão convencionais, olhando pela embalagem, até parece ser algo que cansamos de ver por aí, mas é justamente a ideia contrária que faz com que a produção seja única e digna de atenção e reconhecimento. Pode apostar que ainda falaremos muito sobre esse filme.

 

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário